domingo, 26 de dezembro de 2010

À minha maneira

Todos os natais se repete o mesmo quadro... faço um esforço para surpreender, fazer algo diferente e memorável, uma sobremesa que marque a quadra... e todos os anos chega o final da consoada e ninguém tem espaço para os meus esforços... sobram, ali ficam... zangados por os ter exposto a tamanha humilhação, indignados com a ingratidão dos comensais. No dia seguinte já perderam o brilho, borraram a pintura, mas apuraram o sabor. 

Por isso, este ano, fiz um bolo especial, com tudo o que mais gosto, mas preparei-o para ser apreciado no dia seguinte. Como gosto destas sobremesas que ficam ainda melhores se forem salpicadas com algumas horas... E o descanço que nos dão?!

E a melhor surpresa foi a velocidade com que desapareceu! Era o bolo mais feliz da quadra, recebeu os melhores elogios, foi saboreado e apreciado como merecia e, no final, serviu o seu propósito e tornou-se um bolo de Natal memorável. Missão cumprida!


FOLAR DE GILA, CANELA, NOZES 

E FRUTAS CRISTALIZADAS




Massa

250 ml de leite morno
2 colheres de chá de fermento biológico seco
2 gemas
400 g de farinha sem fermento
40 g de açúcar de confeiteiro
1 pitada de sal
60 g de manteiga derretida fria

Num recipiente colocar a farinha e formar um buraco no meio. No centro colocar a levedura, o açúcar e duas colheres de sopa de leite. Misturar tudo e deixar levedar por 30 minutos a uma hora. A mistura fica esfarelada, não estranhe.
Acrescentar o sal, a manteiga, as gemas e o restante leite aos poucos e amassar até conseguir uma mistura consistente. Deixar levedar por mais uma hora, cobrindo o recipiente com um pano.




Recheio

2 chávenas de doce de gila
3 colheres de sopa de canela em pó (ou mais...)
1 chávena de frutas cristalizadas
1 chávena de nozes picadas
Geleia para pincelar (usei de marmelo)


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Espalhar um pouco de farinha sobre a bancada de pedra e espalhar a massa, formando um rectângulo com cerca de 60 x 35 cm (mais ou menos...). Acrescentar a farinha necessária para que a massa não se agarre à bancada ou às mãos.
Espalhar o doce de gila sobre a massa uniformemente. Este doce de gila foi feito por mim! Muito trabalhoso mas genial!
Polvilhar a canela em pó sobre toda a superfície. Espalhar as frutas cristalizadas e as nozes sobre toda a superfície da massa.
Começar a enrolar a massa como uma torta, no sentido longitudinal, mantendo a bancada polvilhada.
Cobrir o interior de uma tarteira com papel vegetal. 
Cortar fatias da "torta", com cerca de dois centímetros de largura, e dispôr sobre o papel vegetal. A primeira fatia deve ser colocada no centro da tarteira e as seguintes, em seu redor. Preencher a tarteira até terminar a massa, mantendo as fatias bem juntas umas às outras.
Levar ao forno durante cerca de 25 minutos, até a massa crescer e ficar dourada.
Retirar do forno e pincelar com a geleia para obter o aspecto brilhante.







 BRILHANTE


Para ti...

Vi um bolo parecido com este no site da Leonor de Sousa Bastos e decidi que, definitivamente, era algo a tentar. A receita não é esta, apenas a ideia e o look. Este bolo foi um presente para uma amiga muito querida e que é, para mim, um exemplo, uma amostra de como o mundo poderia ser um bom lugar se mais pessoas fossem como ela. 

E sou eu quem agradece...

BOLO DE NOZ COM 

COBERTURA DE CARAMELO




Ingredientes

7 ovos
350 g de açúcar
350 g de farinha
2 colheres de chá de fermento em pó
350 g de manteiga
100 g de nozes picadas

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater bem o açúcar com a manteiga e os ovos. Adicionar a farinha com as nozes envolvidas e o fermento e misturar bem.
Verter a massa numa forma de aro amovivel untada e enfarinhada. Levar ao forno durante 40 - 45 minutos.
Desenformar depois de frio.




Cobertura

100 g de açúcar mascavado claro
250 ml de natas

Ferver as natas e reservar. Derreter o açúcar numa caçarola anti-aderente. Uma vez derretido, juntar aos poucos as natas e mexer bem até conseguir uma mistura homogénea e consistente.




" O passado já passou, o futuro é um mistério, mas o hoje é um bem precioso, por isso se chama presente!"

Sei que gostas particularmente desta citação...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Frutas da época

Sou daquelas pessoas que comem o massapão dos bolos e adoram as frutas cristalizadas. Não escapa nada, não sobra nada! Com esta confissão, pode presumir-se que os bolos de Natal com muitas frutas cristalizadas e muitas frutas secas estão no topo da minha lista de preferências. 

A minha intenção era fazer um bolo de Natal com frutas cristalizadas e secas que ficasse entre o Bolo Inglês e o Panetone. Fica a intenção... O bolo é óptimo para um chá ou lanche nesta época festiva. Vou continuar a tentar!


BOLO DE FRUTAS CRISTALIZADAS



Ingredientes

200 g de açúcar
120 g de manteiga
3 ovos
1,5 dl de leite
1 colher de sopa de fermento em pó
1 pitada de sal
320 g de farinha sem fermento
1 pitada de canela
25 g de amêndoa moída
1 chávena e meia de frutas cristalizadas em cubos pequenos e sultanas
1/2 chávena de nozes
1 chávena de café de licor (usei jeropiga da boa - Zita)


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater a manteiga amolecida com o açúcar até conseguir uma mistura espumosa. Adicionar os ovos e o leite e mexer bem. Juntar o fermento em pó, o sal, a canela e a amêndoa moída. Misturar tudo muito bem. 
Numa tijela juntar as frutas cristalizadas e as sultanas e regar com o licor. Deixar repousar por 10 minutos.
Adicionar as frutas cristalizadas à massa bem como as nozes picadas. Envolver tudo e verter para uma forma untada e enfarinhada. 
Levar ao forno durante cerca de 45 - 50 minutos. No final da cozedura recomendo que se cubra o bolo com uma folha de aluminio para evitar que queime a superfície.
Desenformar e regar com uma calda de licor com açúcar.




FELIZ NATAL!!


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Poder ao chocolate!

Se Deus soubesse o que sabe hoje, nunca teria dado o chocolate ao Homem... mas ainda bem que se enganou...


BOLO DE CHOCOLATE E AMÊNDOA




Ingredientes

90 g de amêndoa moída + 2 colheres de sopa de açúcar
90 g de chocolate negro
90 g de chocolate de leite
180 g de manteiga
4 ovos
90 g de açúcar
1 colher de chá de essência de baunilha
30 g de farinha
Pitada de sal

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Misturar a amêndoa moída com as duas colheres de açúcar e reservar.
Derreter os chocolates com a manteiga e reservar.
Bater as gemas com o açúcar até obter uma mistura espumosa. Juntar a mistura de chocolates e a essência de baunilha. Adicionar a farinha, o sal e a amêndoa. Envolver as claras batidas em castelo.
Verter numa forma de mola untada e enfarinhada e levar ao forno durante 20 - 25 minutos.



Cobertura

180 g de chocolate em tablete
125 g de manteiga

Derreter o chocolate com a manteiga e misturar até obter uma mistura brilhante. Verter metade da cobertura sobre o bolo e refrigerar por 30 minutos. Verter a restante cobertura e voltar a refrigerar.

Decorei com chocolate branco derretido, aplicado com saco de pasteleiro.



É um bolo forte e poderoso!



sábado, 11 de dezembro de 2010

Sugar sweet

Quando penso em bolachas decoradas vêm-me à ideia bolachinhas mimosas, de cores adoráveis e formas harmoniosas... deliciosas! São tão bonitas nas mesas de festa, nos aniversários, no Natal, lindas! E para oferecer? Embrulhadas em papel de seda colorido ou em saquinhos com lacinhos... tão queridas! Adoráveis... sugar sweet!

A minha primeira incursão pelas bolachas decoradas não me correu mal. A receita é óptima e fui buscá-la a um sítio de confiança, os Daring Bakers. A cobertura é facílima e rende mais do que eu pensava. Agora só me falta treinar mais para aperfeiçoar as técnicas decorativas. Usei uma técnica que aprendi no YouTube, em que a pasteleira utiliza um pincel de cozinha para colorir as bolachas e, é sem dúvida uma técnica fácil e limpa.


 SUGAR COOKIES




Ingredientes (cerca de 40 unidades)


200 g + 6 colheres de sopa de manteiga amolecida
200 g de açúcar de confeiteiro
1 ovo
1 colher de sopa de essência de baunilha
400 g + 3 colheres de sopa de farinha sem fermento


Bate-se muito bem a manteiga com o açúcar. Junta-se o ovo e a baunilha e volta a bater-se bem. Adiciona-se a farinha aos poucos e bate-se até conseguir uma mistura homogénea.
Divide-se a massa em quatro partes e embrulham-se em película aderente. Refrigera-se durante, pelo menos, 30 minutos.
Estende-se a massa numa superfície enfarinhada e moldam-se as bolachas, com cerca de 5 milimetros de altura. Colocam-se num tabuleiro forrado com papel vegetal e refrigeram-se durante mais 30 minutos. (Isto evita que as bolachas percam a forma).
Aquece-se o forno a 180ºC e cozinham-se a bolachas durante cerca de 10 minutos, só até os bordos ficarem dourados.
Retiram-se para uma rede e deixam-se arrefecer antes de decorar.

Decorei com glacé real.




Glacé Real

1 clara de ovo
2 chávenas de chá de açúcar de confeiteiro
Corante alimentar

Bater a clara até ficar espumosa. Adicionar uma chávena de açúcar e bater bem. Continuar a adicionar açúcar até conseguir uma consistência espessa. A quantidade de açúcar está dependente do tamanho da clara de ovo, pelo que pode variar.
Separar o glacé em tacinhas e aplicar o corante alimentar que desejar.
O glacé real rende bastante, por isso, aproveite para fazer uma grande fornada de bolachas!

Para decorar as bolachas utilizei um método muito fácil que pode ver aqui.



Podemos também aproveitar a época para fazer as bolachinhas de Natal...




Bolachas felizes!

domingo, 5 de dezembro de 2010

Doce Dezembro

Para minha surpresa, acordei hoje para uma manhã quente. Algo que não acontecia há algum tempo e que não é típico do já costume frio de Dezembro... Mas o ar trazia notas de outro continente, ventos do deserto, quente da viagem. E, para nos manter maravilhados com a sua originalidade, a Natureza fez chover... por vezes com calma como uma melodia, outras vezes forte e arrebatada como uma sinfonia. De Debussy a Wagner numa tarde só... Como eu gosto de dias assim.

Ao contrário do que possa parecer, não gosto destes dias só porque são relaxantes e fluem languidamente pelas horas, gosto deles particularmente porque parecem maiores. Ilusão minha de certeza, mas gosto de não me queixar de ter pouco tempo. Hoje o dia deu para tanto...

E deu para um bolinho também...



BOLO DE AMÊNDOA E CHILA



Ingredientes

5 ovos
200 g de açúcar
2 colheres de sopa de manteiga derretida
250 g de amêndoa moída
250 g de doce de chila
50 g de farinha
1 colher de chá de canela em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater muito bem os ovos com o açúcar durante 5 minutos.
Adicionar a manteiga derretida, a amêndoa, o doce de chila e mexer bem. Juntar a farinha e a canela em pó e envolver tudo. Verter numa forma forrada com papel vegetal ou untada e enfarinhada e levar ao forno durante cerca de 30 minutos.




Como podem ser deliciosas as tardes de Inverno...


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Bocados da tarde

O dia pode ter sido estafante, o trabalho esgotante, as crianças irritantes mas, quando chegamos à nossa casa, respiramos fundo, pomos a chaleira ao lume e o Darjeeling a descançar... hummm. Está tudo bem!

E, claro está, para acompanhar o chá, uns biscoitos caseiros... e o quadro está completo. Uma pausa na vida para apreciar estes aromas e sabores... uns minutos apenas... E estamos prontos para começar de novo!


BISCOITOS DE LIMÃO




Ingredientes (cerca de 30 unidades)

3/4 de chávena de manteiga à temperatura ambiente
3/4 de açúcar de confeiteiro
1 ovo
Raspa de um limão
250 g de farinha com fermento


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Misturar bem a manteiga com o açúcar. Adicionar o ovo e a raspa de limão e misturar bem. Juntar a farinha aos poucos até conseguir uma mistura homogénea.
Dispôr porções da massa sobre uma folha de papel vegetal. Eu usei o saco de pasteleiro sem o bico.
Decorei as bolachas com sementes de papoila e com açúcar violeta. (Adoro o meu açúcar violeta! - comprei na zona Gourmet do Continente)
Levar ao forno durante 18 - 20 minutos. Deixar arrefecer sobre uma rede.




Podemos dar vida a estas bolachas de tantas maneiras... mas todas acabam do mesmo modo.





Sou doida por bolachas e biscoitos... amanhã faço mais!


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Caixinhas de tesouros

Já tinha saudades de aqui vir... Estas férias forçadas, por culpa da máquina fotográfica que nunca mais chegava, pareciam não acabar... E eu com tantos docinhos para fazer! Agora é compensar o tempo perdido. A lista que já era extensa, mais parece não ter fim... Tantas receitas para experimentar e tão pouco tempo... O melhor é começar já!

Abro o frigorífico e vejo o que pode ser transformado agora. Hum! Um pouco disto e daquilo e ... já está! Sobremesa para dois! (Porque as pequenas olham de soslaio para tudo o que não seja de chocolate...)


MAÇÃ REINETA EM 

MASSA FOLHADA




 
Ingredientes (4 unidades)

Massa folhada congelada
2 maçãs reinetas
1 colher de café de canela em pó
2 colheres de sopa de amêndoa torrada laminada
2 colheres de sopa de miolo de noz picado
1 colher de sopa de açúcar de confeiteiro
Mel ou xarope de Agave


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Dispor as placas de massa folhada sobre uma tábua de cortar e deixar descongelar. Cortar a massa com a forma desejada - eu usei cortadores de bolachas. No centro, cortar a "tampa" com um cortador mais pequeno. Tudo isto para fazer cestinhos idênticos aos vol-au-vent. Levar a massa ao forno durante 25 minutos até que cresça.
Numa caçarola cozer a maçã reineta ligeiramente. Retirar para uma tijela e partir grosseiramente, misturando a canela em pó, a amêndoa e as nozes e o açúcar.
Retirar a massa do forno e destacar as "tampas". Rechear os "vol-au-vent" com a mistura de maçã, tapar com a tampa de massa e pincelar delicadamente com um pouco de mel ou de xarope de agave. Levar ao forno mais cinco minutos.




Quando saíram do forno reguei-os com um pouco mais de xarope de Agave e polvilhei com pouquinho açúcar de confeiteiro. 

Fica uma sobremesa leve, rápida e muito fácil.




São caixinhas escondidas, secretas para os demais, guardam bem os seus tesouros, de brilhantes e de ouro, de amores e cantos sós, doces segredos esquecidos, portas para mundos perdidos, 
tudo numa casca de noz.
M.C.M.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A ENTRADA JÁ FOI…MAS FICOU GRAVADO.

FOLHADO COBERTO COM COGUMELOS E PINHÕES

Tentei fazer um vau-au-vant, mas não consegui, a forma não era a correcta, e muiiiito provavelmente a massa não era igual, mas também ficou bastante saboroso.
Para acompanhar a confecção, tive a companhia dos AIR- All I Need, The XX- Islands e Crystalised.

Aniversário é a repetição do dia e do mês em que se deu determinado acontecimento. Num sentido mais geral, refere-se à comemoração de periodicidade anual de qualquer evento importante, como o nascimento de alguém..Muito Especial.

Foi uma noite muito fixe…

Essa miúda é um exagero
Diz que sem ti não sabe voar
Mas tu adoras voar com ela
Enquanto inventas espaços novos
Ela vai arquitetando uma teia
P´ra te aconchegar

Jorge Palma













INGREDIENTES
MASSA FOLHADA CONGELADA
1 LATA PEQUENA DE COGUMELOS LAMINADOS
½ CHÁVENA DE PINHÕES
ALHO FRANCÊS
4 TOMATE CEREJA
½ DENTE DE ALHO
4 TIRAS DE PIMENTO VERMELHO
SEMENTES DE SESAMO
SAL
PIMENTA PRETA MOIDA
AZEITE
VINHO BRANCO



PREPARAÇÃO
A preparação dos legumes fica ao gosto de cada um, mas nesta apresentação o alho foi picado , o alho francês foi cortado ás rodelas e as tiras de pimento ficaram em quadrados pequenos, os tomates foram cortados ao meio.
Numa frigideira coloca o alho picado com o azeite e deixa amolecer , de seguida junta o alho francês, passado mais ou menos um minuto junta todos os outro ingredientes.
Adiciona o sal , pimenta e vinho branco a gosto .
Deixe a fusão acontecer e Reserve.
A preparação da massa é…..seguir as intruções da embalagem . A forma será aquela que conseguir e a imaginação permitir. Depois de moldada a massa pode pincelar com gema de ovo e levar ao forno numa base de papel vegetal e deizar cozer.
Feito o recheio e a massa é só formar o prato e rechear o folhado.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Parabéns Sérgio

Um brinde num dia especial, para amigos especiais...


BOLO DE LARANJA COM 

RECHEIO DE QUEIJO 

E MORANGOS




Bolo (Receita retirada do site Sabor Intenso)

Sumo e raspa de duas laranjas
6 ovos
300 g de açúcar
250 g de farinha
1 colher de sobremesa de fermento

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater bem as gemas com o açúcar. Adicionar a raspa e o sumo de laranja e bater a uma velocidade menor. Reservar.
Bater as claras em castelo.
Adicionar a farinha à massa alternando com as claras em castelo e envolvendo sem bater. Juntar o fermento e envolver.
Untar e enfarinhar uma forma redonda (usei com 26 cm de diâmetro). Verter a massa e levar ao forno durante 35 minutos.

Este bolo é muito simples e fácil de fazer. Pode ficar por aqui e apreciar um maravilhoso bolo para o lanche ou continuar e torná-lo num bolo de festa.




Recheio e cobertura (Receita adaptada do blog "Passionate about baking")

400 g de queijo fresco em creme tipo Philadelphia
200 ml de natas
1/2 chávena de açúcar de confeiteiro
1 colher de café de essência de baunilha
250 g de morangos + 1/2 chávena de açúcar
200 g de chocolate de culinária
Sumo de uma lima

Batem-se as natas em castelo e reservam-se.
Bate-se o queijo com o açúcar de confeiteiro até conseguir uma mistura cremosa, adiciona-se a baunilha sem parar de bater.
Envolvem-se as natas no creme de queijo.

Numa caçarola, juntam-se os morangos cortados em rodelas e o açúcar e deixa-se cozinhar até formar calda. Reserva-se.
Junta-se um pouco de água ao sumo de lima e duas colheres de sobremesa de açúcar e mexe-se bem.
Corta-se o bolo em três no sentido longitudinal. Coloca-se a primeira fracção de bolo no prato de servir e rega-se com um pouco de calda de lima. Verte-se um terço do creme de queijo sobre o bolo e espalha-se.
Distribui-se metade do molho de morangos sobre este recheio.
Coloca-se a segunda camada de bolo e repetem-se as operações anteriores. A última camada de bolo é coberta com creme.
Decorei com raspas de chocolate e com chocolate derretido e moldado sobre papel vegetal. 




Foi um prazer fazê-lo e uma surpresa prová-lo!

domingo, 31 de outubro de 2010

Cupcakes 2 - Dieta 0 ... mas é Halloween

Mais uma tentativa nesta história dos cupcakes... o que é uma verdadeira febre.... Desta vez aproveitei a brincadeira que envolve o chamado Dia das Bruxas ou Halloween. 
Na verdade, Halloween deriva de uma evolução na língua inglesa e significa "véspera do dia de Todos os Santos" - All Hallows Eve ou All Saints Eve. Pois é...

Os mais pequenos adoram!


CUPCAKES DE CENOURA

























Ingredientes

3 cenouras
1 chávena de chá de óleo
2 chávenas de chá de açúcar
3 ovos
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Na liquidificadora, juntar as cenouras aos bocados, o óleo e os ovos e mexer tudo muito bem. Juntar o açúcar e pulsar até que o açúcar se misture bem.
Numa taça, envolver a farinha com o fermento em pó e verter a mistura da liquidificadora. Misturar tudo.
Verter colheradas da mistura em copinhos de papel pelissado e levar ao forno durante 20 minutos.
Retirar do forno e deixar arrefecer antes de decorar.




Na decoração usei creme de manteiga simples e de chocolate (acrescentei 1/2 chávena de chá de chocolate em pó). Este creme de manteiga fica leve. As decorações de Halloween são feitas com pasta portuguêsa.




Giros e assustadores!!!




BOO!

Nos copos

Aproxima-se o Natal e o Ano Novo e é sempre bom saber que, mesmo aqui ao lado, podemos encontrar quem saiba fazer aquelas coisas que nós não sabemos ou que preferimos comprar... Descobri há pouco que uma amiga, a Luisa Pedro, sabe fazer (e faz muito bem), licores caseiros. Pois é! E até já tive oportunidade de comprovar que são mesmo muito bons!

A variedade de sabores é imensa e deixo aqui uma espreitadela ao mimo que é dedicado a cada garrafita.





Côco um pouco louco

Este bolo de côco é uma receita do site da Vaqueiro. Um bolo espectacular na receita original ao qual acrescentei a extravagância da cobertura, por sinal, muito boa mas dispensável pelos mais minimalistas. Eu, que não gosto muito de côco, considero este um dos melhores bolos que já experimentei. Simples e fresco, a deixar saudades do Verão.


BOLO DE CÔCO COM 

COBERTURA

DE CÔCO E LIMÃO



Bolo

2 ovos
150 g de açúcar
2 dl de nectar de pêssego ou de alperce
1 dl de natas
125 g de manteiga
200 g de farinha
1 colher de sobremesa de fermento
50 g de côco

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater os ovos com o açúcar, adicionar a manteiga derretida, o néctar e as natas. Mexer tudo muito bem. Juntar o côco, a farinha e o fermento e envolver até conseguir uma mistura homogénea.
Verter numa forma untada e enfarinhada e levar ao forno durante cerca de 35 minutos.
Desenformar e deixar arrefecer.



Cobertura

2 dl de leite de côco (pode ser leite normal)
200 g de côco ralado
1/2 chávena de chá de leite (usei natas)
1/2 chávena de chá de açúcar
Raspa e sumo de um limão

Juntar todos os ingredientes numa taça e cobrir o bolo já frio com esta mistura. 




O sabor do limão acrescenta uma nota ácida ao côco e torna este bolo refrescante e pouco doce.


quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Cupcake 1 - Dieta 0

Pois é, a verdade é que estou rendida ao maravilhoso mundo dos cupcakes. Tantas alternativas possíveis, misturas de sabores criativas, milhares de possibilidades de decoração. Simplesmente fantástico!!

Esta não foi a primeira vez que fiz cupcakes, mas foi o início de um processo de aprendizagem sério que, temo, irá culminar com cupcakes lindos e uma balança nova para mim... Mas prometo partilhar!!

CUPCAKES DE CHOCOLATE

COM COBERTURA DE

CREAM CHEESE





Ingredientes (7-8 unidades)

2 ovos
1 chávena de açúcar
1 chávena de farinha
1/2 chávena de chocolate em pó
1/2 chávena de óleo
1/2 chávena de água quente
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 colher de sobremesa de essência de baunilha

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Bater bem o açúcar com os ovos e adicionar os restantes ingredientes pela ordem indicada na lista. Verter a massa para formas de papel e levar ao forno durante 25 minutos. Deixar arrefecer.

Cobertura

400 g de creme de queijo tipo Philadelphia
1 chávena de açúcar de confeiteiro
1 colher de café de essência de baunilha

Na batedeira, bater bem o queijo com o açúcar e adicionar a essência de baunilha. Colocar o creme num saco de pasteleiro e decorar os cupcakes já arrefecidos. Usei pasta portuguêsa para terminar a decoração.




Ficaram muito fofinhos e o creme de queijo ficou consistente mas pouco doce.

Suficientemente bons para me sentir motivada a continuar!







domingo, 24 de outubro de 2010

Encontros imediatos

Há tanto tempo que nutria uma curiosidade enorme pelo ruibarbo que já perdi a conta aos supermercados, mercados, lojas de produtos naturais e sites de legumes e frutas que vasculhei à procura do tão desejado vegetal.

Qual não foi o meu espanto quando, inesperadamente, o dito ruibarbo me acena da bancada dos legumes do supermercado (passo a publicidade - Pingo Doce). Antes que algum consumidor compulsivo do vegetal em questão se atravessasse à minha frente e despojasse a pequena caixa da meia dúzia de caules cor-de-rosa, voei na sua direcção e, com um ar ganancioso e entendido arrebanhei aqueles com melhor aspecto para o meu saco. Saí vitoriosa e já com uma série de receitas guardadas à espera deste momento.

Digamos que o ruibarbo em si não tem muita graça. Tirando a cor brilhante, a textura é fibrosa e o sabor, antes de cozinhado, é amargo. É depois de ir ao lume ou forno que o seu encanto se revela. Torna-se macio, polposo e com um sabor humildemente doce. Faz boa companhia a outros frutos como a maçã e o morango e vale a pena experimentar.


BOLO DE FRAMBOESAS, 

MAÇÃ E RUIBARBO



Ingredientes

125 g de manteiga derretida
150 g de açúcar amarelo
3 ovos e 1 gema
150 g de farinha
1 pitada de sal
1 colher de café de fermento em pó
2 maçãs cortadas em cubos
4 caules de ruibarbo cortados em bocados
1 chávena de framboesas
200 g de queijo creme tipo Philadelphia
30 g de açúcar
2 colheres de café de farinha
2 colheres de sobremesa de essência de baunilha
Sumo de meio limão

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Numa taça, bater a manteiga com o açúcar amarelo. Juntar 2 ovos, a farinha, o fermento em pó, o sal e uma colher de sobremesa de essência de baunilha. Mexer todos os ingredientes até conseguir uma mistura homogénea. Adicionar os frutos e envolver na massa.
Untar uma forma rectangular (15x30) aproximadamente. Verter a massa na forma e espalhar com a ajuda de uma colher. Esta massa fica bastante consistente. Reservar.
Numa outra taça, bater bem o queijo Philadelphia com o açúcar. Juntar o ovo e a gema, uma colher de sobremesa de essência de baunilha, as duas colheres de café de farinha e o sumo de limão. Mexer bem. Esta mistura fica mais líquida e verte-se sobre o preparado anterior. Envolvem-se as duas massas com a ajuda de um garfo e leva-se ao forno durante 35 - 40 minutos.
Deixa-se arrefecer bem e corta-se aos quadrados. Polvilha-se com açúcar de confeiteiro.



segunda-feira, 18 de outubro de 2010

MA...RA...VI...LHO...SO.

PÃO TORRADO MOLHO PESTO DE MANJERICÃO E TOMATE PICADO

Bem, vou começar pelo fim, foi uma semana louca sem tempo para coisas de cozinha,mas acabou em grande.
Ouvi falar em Molho Pesto no trabalho e ficou ...á noite já em casa com a familia deparo-me com um documentário sobre Itália e os comes tipicos.
Agora já recuperada , faço então o Molho Pesto, as papilas gustativas cá de casa agradeceram.
Pesto é um molho italiano, originário de Gênova, na Ligúria, norte da Itália, pelo que li pode ser feito com agrião ou hortelã, mas não é a mesma coisa.
O som tambem foi importante, para ficar ainda mais saboroso INTERPOL - Lights, FLORENCE AND THE MACHINE -Dog Days Are Over, entre outras.

P.S- não sei se te agradeça sandra...



INGREDIENTES
10 FOLHAS DE MANJERICÃO
1/2 DENTE DE ALHO
1 CHAVENA DE CHÁ DE QUEIJO RALADO PARMESÃO OU MOZZARELA
1 CHAVENA DE CHÁ DE CÁJU
AZEITE
SAL A GOSTO
1 TOMATE PICADO AOS QUADRDOS PEQUENOS
FATIAS DE PÃO (MISTURA)



PREPARAÇÃO
Junto numa trituradora...todos os ingredientes e uma chavena de chá de azeite, carrego no botão e... já está.
Depois coloco o molho num recipiente para molhos e vou acrescentando azeite até ficar uma pasta esverdeada, perfumada e cremosa.
Este molho serve tambem como todos devem saber , para acompanhar qualquer tipo de massa.
Entretanto já piquei o tomate e reservo.
Torro o pão deixo arrefecer e começo então a preparar as tostas (bruschettas).
  
I MIEI AMICI  E´ DELIZIOSO E GOLOSO...

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Tarde demais

A avó faz anos! É claro que apagaremos as velas à luz de um bolinho caseiro. Tudo foi preparado com cautela, minúcia e, no fim, fiquei a ver navios enquanto os parabéns foram cantados sem a minha voz.
Pior que chegar tarde a uma festa é não puder sequer lá aparecer... Restou a resignação em estar presente em  espírito e a fatia de bolo que foi devolvida como prémio de consolação...


BOLO DE LARANJA

COM DOCE DE OVOS 
 
E MASSA FOLHADA




Ingredientes

1 laranja grande
1/2 chávena de óleo
2 chávenas de açúcar
4 ovos
2 chávenas de farinha
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 placa de massa folhada fresca ou congelada


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Na liquidificadora colocar a laranja com casca, cortada em pedaços e sem sementes. Adicionar os ovos, o açúcar e o óleo e bater tudo até conseguir uma mistura homogénea.
Verter a massa para uma taça e juntar a farinha e o fermento em pó, envolvendo tudo.
Untar e enfarinhar uma forma de cerca de 24 cm de diâmetro, verter a massa e levar ao forno durante cerca de 35-40 minutos.
Desenformar depois de frio e cortar ao meio longitudinalmente.
Preparar o doce de ovos e reservar.
Colocar a placa de massa folhada sobre uma base com o diâmetro do bolo e cortar o excesso. Levar ao forno durante 20 minutos e deixar arrefecer.
Espalhar uma camada de doce de ovos sobre uma metade de bolo, dispôr a massa folhada e cobrir com mais creme de ovo. Colocar a segunda metade de bolo e cobrir toda a superfície com doce de ovos. Decorar como preferir. Neste bolo utilizei pasta de açúcar verde, laranja e amarela.



PARABÉNS A VOCÊ!!!





domingo, 10 de outubro de 2010

Papinha feita

Hoje fizemos bolachas, eu e as minhas filhas. É engraçado brincar às bruxas e fazer de conta que estamos a fazer uma poção mágica e que a batedeira é o nosso caldeirão. Os ingredientes não são farinha e ovos mas sim asas de morcego e patinhas de centopeia... o que sai do forno não são bolachas mas sim uma poção que transforma o lanche em diversão. 


BOLACHAS DE MAISENA E

CARDAMOMO






















Ingredientes (cerca de 40 unidades)

100 g de manteiga
125 g de açúcar
1 pitada de sal
1 colher de sopa de essência de baunilha
1 ovo
150 g de farinha de trigo
100 g de amido de milho (Farinha Maisena)
1 colher de chá de fermento em pó
2 colheres de sopa de leite
1 colher de café de cardamomo moído

Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Na batedeira, juntar a manteiga com o açúcar, o sal e a baunilha e bater bem.
Juntar o ovo e misturar tudo. Adicionar as farinhas, o fermento e o cardamomo. Por fim, acrescentar o leite, misturando tudo até conseguir uma mistura homogénea.
Num tabuleiro de forno, colocar uma folha de papel vegetal ou uma placa de silicone. Com a ajuda do saco de pasteleiro (ou com uma colher...), formar bolachas com cerca de 4 centímetros de diâmetro. 




Podem decorar-se algumas bolachas com pepitas de chocolate ou pistachios picados, ou ainda com compota, formando uma concavidade no centro da bolacha (usei compota de frutos do bosque). Esta decoração é feita antes da cozedura.
Baixar a temperatura do forno para 180ºC e cozinhar as bolachas durante 10-15 minutos até ficarem ligeiramente douradas.
Retirar do forno e deixar arrefecer.

Podem ainda cobrir-se as bolachas com chocolate derretido. Ficam yam!!






As bolachas são feitas para partilhar e é por isso que nunca se faz só uma...