sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Cura de chocolate

Por mais voltas que dê e por mais receitas que experimente, sempre que pergunto à corte "Querem um bolinho de quê?" a resposta não varia. Nunca varia... Eu já devia saber e deixar-me de perguntas tolas...


BOLO DE CHOCOLATE 



Ingredientes

1 e 1/2 chávenas de chá de açúcar
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 chávena de chá de cacau em pó
1 colher de café de bicarbonato de sódio
4 ovos
1/2 chávena de chá de manteiga de amendoim amolecida
1 chávena de chá de buttermilk (soro de leite ou coalho de manteiga)

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar uma forma redonda com papel vegetal e reservar.
Numa taça misturar os ingredientes secos, açúcar, farinha, fermento, bicarbonato e cacau.
Numa outra taça misturar a manteiga de amendoim com os ovos e o buttermilk.
Juntar a mistura de manteiga com os ingredientes secos.
Verter a massa na forma e levar ao forno durante aproximadamente 30 minutos.
Retirar do forno e deixar arrefecer.




Cobertura e decoração

1 tablete de chocolate de leite
Folhas de chocolate crocante (que comprei no LIDL)
2 colheres de sopa de açúcar em pó
1 colher de sopa de cacau em pó
1 colher de sopa de leite

Derreter o chocolate e verter sobre o bolo arrefecido cobrindo todo o topo do bolo.
Utilizar parte do chocolate derretido para fixar as folhas de chocolate na lateral do bolo a toda a volta.
Numa taça, misturar o açúcar com o cacau e o leite. Transferir a mistura para um saco de pasteleiro com bico redondo e decorar a gosto.




Tomem lá o bolo de chocolate!

Vezes dois

Biscotti é o nome dado pelos italianos a este biscoito (faz lembrar...) cuja origem é secular, existindo receitas tão antigas que remontam ao tempo dos romanos. É tão simples que não tem como falhar e tão bom que apetece fazer por tudo e por nada. Só porque sim. É também muito versátil pois podemos incluir os ingredientes que mais gostarmos, cobrir de chocolate ou glacear.

O nome refere-se ao biscoito cozido duas vezes "Bis-Cotti" e que guarda o segredo da sua consistência resistente e seca, ideal para acompanhar um café ou um chá. Os toscanos têm a sua versão à qual chamam "Cantuccini" nome pelo qual também é conhecido este biscoito.

A receita é simples. Toca a experimentar!


BISCOTTI




Ingredientes

250 gr de farinha sem fermento
150 gr de açúcar
1 colher de chá de fermento em pó
2 ovos
100 gr de amêndoas inteiras
50 gr de arandos secos picados
Sumo e raspa de uma laranja ou de um limão

Pode fazer-se com passas, pepitas de chocolate, pistacios, etc

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Juntar todos os ingredientes numa taça e amassar até obter uma massa modelável. Se necessário polvilhar com um pouco de farinha para que não pegue às mãos.
Moldar dois rolos e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal. 
Vai ao forno durante 15 minutos ou até dourar. Retirar do forno e deixar arrefecer um pouco.
Cortar os rolos em fatias e dispor sobre o tabuleiro.
Levar de novo ao forno durante mais 15 minutos. 




Tão simples. Tão bom!

Mais abóbora

Estamos no tempo dela, da abóbora. Mal parecia que não aproveitasse bem a oportunidade de fazer bolinhos e afins com este ingrediente... A verdade é que nem é da minha predilecção... Não aprecio muito o seu sabor e, tirando uma bela compota com amêndoas ou nozes entornada por cima do plácido requeijão, digamos que não perco muito tempo a pensar no que fazer com esta cabaça...

Mas depois da receita de muffins, fiquei com uma parte de puré de abóbora no frigorífico que, por ter sido cozido com canela não podia ser escondido na panela da sopa. Pois... Então abri a porta do armário e tirei tudo o que me pareceu que estava na hora de gastar num só bolo. Aquela limpeza do armário que resulta num bolo de restos, feito com técnica indefinida e cujo resultado é incógnito e incerto.

E da panela da bruxa resultou este feitiço.


BOLO DE ABÓBORA E CANELA 
COM CRUMBLE




Ingredientes

1 e 1/2 chávenas de chá de açúcar
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
2 ovos
2 iogurtes
1 colher de sopa de essência de baunilha
1/2 chávena de chá de óleo
1 chávena de chá de puré de abóbora
1/2 chávena de chá de margarina derretida
1 colher de sopa de canela em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Numa taça, misturar o açúcar, a farinha e o fermento. Envolver e reservar.
Numa outra taça, bater os ovos com os iogurtes, a essência de baunilha, o óleo e o puré de abóbora. Retirar meia chávena desta mistura e reservar.
Verter a restante mistura na taça da farinha e envolver bem, até obter uma mistura homogénea. 
À meia chávena da mistura de iogurte e abóbora adicionar a margarina derretida e a canela. Espalhar de forma uniforme sobre a primeira camada de massa.
Verter a restante massa de bolo no tabuleiro.

Preparar o crumble:

1/2 chávena de chá de açúcar
1 chávena de chá de farinha
1 colher de sopa de margarina
1 colher de chá de canela
Amêndoa picada (opcional)

Misturar tudo numa taça com as mãos de forma a obter uma massa semelhante a migalhas grosseiras.
Espalhar sobre a massa do bolo e levar ao forno durante aproximadamente 30 minutos.



Só digo que adorei este bolo!!! É tão perfumado e delicioso e cremoso... É daqueles cuja receita fica guardada no livro de capa preta onde estão todas as receitas fantásticas que vou deixar às minhas netas. 

Vale a pena limpar o armário de vez em quando...

domingo, 2 de novembro de 2014

Ora abóbora!

Confesso que não sou a maior fã de abóbora mas a quantidade de receitas que me atacam nestes dias de outono é tão grande e variada que não posso ignorar o seu apelo. Sou literalmente bombardeada por tartes, tortas, bolos, sonhos e outros, todos eles com um denominador comum... Abóbora!

E assim... subjugada pelo seu peso... aqui deixo o meu contributo para um lanche de tardes frescas.


MUFFINS DE ABÓBORA




Ingredientes

2 chávenas de chá de farinha
1 1/2 chávenas de chá de açúcar
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 colher de chá de canela
1 colher de café de gengíbre em pó
1 colher de café de nós moscada
1 chávena de chá de puré de abóbora (fiz com abóbora, sumo de laranja, pau de canela e um pouco de açúcar - deixei cozer e reduzi a puré)
2 ovos
1/2 chávena de chá de óleo
1/2 chávena de chá de coalho de manteiga (fiz com 1/2 chávena de leite e 1 colher de sopa de sumo de limão)


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar 14 tacinhas de metal para queques com forminhas de papel.
Numa tigela, juntar a farinha, o açúcar, o fermento em pó, a canela, o gengíbre e a nós moscada. Misturar bem e reservar.
Numa outra tigela, misturar o puré de abóbora com o óleo, os ovos e o coalho.
Adicionar os ingredientes molhados aos secos e mexer bem até conseguir uma mistura homogénea.
Verter a massa nas tacinhas até 3/4 da sua capacidade.
Levar ao forno durante 20 minutos.
Uma vez cozinhados, retirar do forno e deixar arrefecer nas formas durante 10 minutos. Retirar das formas de metal e polvilhar com uma  mistura de açúcar e canela.




Fiquei rendida aos encantos da abóbora e vou experimentar mais receitinhas que guardei para dias chuvosos... Estes muffins ficaram tão fofinhos.......mmmm!











sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Ode ao chocolate

O chocolate é, ao mesmo tempo, produto e ingrediente de alquimia, magia que transforma, que revela sorrisos e que ilumina o olhar. Basta observar a reacção de quem saboreia chocolate para entender que estamos perante algo especial. Ninguém fica imune aos seus poderes....

Cá em casa temos diferentes graus de dependência de chocolate mas ninguém imune... Há lá vacina para isto?!

Hoje transformei o chocolate em pequenas bombinhas de desgraça que, ao contrário das minhas expectativas, ficaram bem leves e suaves. Quando li esta receita inicialmente julguei que estas trufas iriam ser densas e muito doces mas enganei-me, o que, por vezes, é uma coisa boa.


TRUFAS DE OREO




Ingredientes

200 g de chocolate negro
1 embalagem grande de bolachas Oreo (220g)
1 embalagem de queijo Philadelphia


Pronto! E agora é só desfazer as bolachas Oreo em miolo e misturar o queijo creme com a ajuda da batedeira. Ficamos com uma pasta mole e pouco consistente e pensamos logo que já está tudo estragado... Mas não! 
Colocar no frigorífico durante, pelo menos, duas horas. 
Retirar do frio e formar pequenas esferas com a massa. Nesta fase a massa está mais consistente e não adere muito às mãos.
Voltar a refrigerar as trufas.
Num copo alto, colocar o chocolate negro partido em bocados e levar ao micro-ondas por 30 segundos de cada vez, mexendo nos intervalos, até derreter.
Passar as trufas pelo chocolate derretido e dispor num prato até secar completamente.




O ideal seria temperar o chocolate mas, essa ideia fica para outra altura. Não é necessário complicar o que é simples ... e delicioso!


terça-feira, 28 de outubro de 2014

A todo o gas

Já sei, já sei....
Já devia ter publicado esta receita há, pelo menos, uma semana. Tinha prometido... Tardou um pouco mas não faltou!
Aqui fica mais uma receita de bolo de chocolate, um sucesso garantido cá em casa, e, pelos vistos, nos arredores...
Teremos de ter em consideração que um bolo de chocolate está para a doçaria como o vestidinho preto está para a moda... Nunca falha! E este fica sempre bom, quer fique bem cozido - tipo bolo de chá - mal cozido - tipo fondant ou mesmo que resulte num tipo de queijada - o que já me aconteceu também... Só tem um defeito... Desaparece...


BOLO DE COCA-COLA




Ingredientes

2 chávenas de chá de açúcar (usei uma chávena de açúcar amarelo e meia de açúcar granulado)
2 chávenas de chá de farinha
1/4 de chávena de chá de cacau em pó
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de sobremesa de canela em pó
1/2 chávena de chá de margarina
1/2 chávena de chá de óleo vegetal
1 chávena de chá de coca-cola
2 ovos
1/2 chávena de chá de buttermilk ou coalho de manteiga 
1 colher de sobremesa de essência de baunilha


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar uma forma rectangular com papel vegetal. Evitar usar forma com buraco pois altera os tempos de cozedura. Usei uma vez e o bolo ficou parecido com uma queijada enorme...
Numa caçarola ferver a margarina e a coca-cola. Por vezes coloco os ingredientes numa taça e levo ao micro-ondas até ferver... Funciona bem na mesma.
Numa taça, misturar a farinha com o açúcar, o cacau, o fermento e a canela. Verter o líquido quente sobre a farinha e misturar. Adicionar os dois ovos, o coalho e a essência de baunilha. Existe coalho de manteiga à venda no Lidl (o que é uma novidade!) mas, na falta deste, podemos substituir por 1/2 chávena de chá de leite misturado com uma colher de sopa de sumo de limão, deixando repousar por 5 minutos.
Misturar tudo até obter uma massa homogénea e verter na forma.
Levar ao forno por 20-25 minutos.




O bolo pode muito bem ficar assim. Já é ótimo! Mas para que fique decadente pode ainda ser coberto com um glacé feito com açúcar em pó e coca-cola... Muito açúcar em pó, pouca coca-cola....
Um sucesso fácil e rápido que faz as delícias dos adoradores de chocolate, com um toque de novo mundo...


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Doce como mel

Ai que saudades.....
A ausência prolongada aguçou-me o apetite por coisas doces. Isso e a chuvinha... O Outono é a minha altura do ano preferida para a doçaria. Parece que agora apetece sempre um bolinho... uma sobremesa... um pequeno conforto.

Como já não publicava nada há muito tempo, não posso recomeçar com uma receita muito complicada. Mesmo porque posso fazer uma distensão muscular... Por isso resolvi celebrar o meu regresso à blogosfera com um clássico de todos nós.


BOLO DE MEL





Ingredientes


5 ovos
1 chávena de chá e meia de açúcar
1/2 chávena de chá de mel (usei da alfarrobeira porque ADORO!)
Raspa de um limão
1/4 de chávena de chá de óleo (usei de coco porque sim)
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 chávena de chá de "buttermilk" ou coalho de manteiga - encontrei à venda no Lidl esta semana e tive de experimentar. Até hoje tenho feito o coalho em casa (1 chávena de leite e 1 colher de sopa de sumo de limão)


Ora bem... 
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Untar e enfarinhar uma forma de buraco.
Bater muito bem os ovos com o açúcar até que a mistura fique clara e muito fofa. Juntar o mel e a raspa de limão sem bater. Incorporar o óleo. Envolver a farinha e o fermento. Por fim, juntar o buttermilk ou coalho e envolver.
Verter a massa na forma e levar ao forno durante cerca de 40 minutos. Verificar a cozedura e retirar do forno. Deixar arrefecer por 10 minutos antes de desenformar. 
Decorar a gosto ou não decorar de todo!





Fica muito fofinho e com aquele cheirinho a bolo de mel que enche a casa. Pede um chá com toque de limão, um livro e um bocadinho de tempo para apreciar.
E ficamos prontos para o resto do dia.




E agora o mais difícil é... decidir o que fazer a seguir...
Sugestões?


domingo, 27 de abril de 2014

A culpa é da Julie

De volta com um pecado bem grave! Este não se consegue esconder, nem disfarçar, nem fingir que não se cometeu. Mas se vamos cometer um pecado destes é bom que se partilhe com todos os que mais gostamos, não há melhor que partilhar o prazer... e a culpa...

Neste caso a culpa é da Julie. A Julie Deffense tem uns livros muuuito interessantes, com receitas muuuito boas, relativamente fáceis e absolutamente infalíveis. Quem costuma experimentar as receitas alheias aprecia este último aspeto. É muito inconveniente investir ingredientes, tempo e amor numa receita que, no final de contas, não corre como anunciado. Pois a Julie não esconde truques nem omite passos essênciais para o sucesso dos seus bolinhos. E por isso, adoro-a!

Aqui fica uma receita do seu livro "Os bolos da Julie" na qual apenas alterei a quantidade de açúcar e os "mergulhantes" do blondie. Um outro indicador de sucesso é a quantidade de vezes que já fiz este blondie e a quantidade de vezes que o quero repetir! A página do livro já tem vinco...


BLONDIE



Ingredientes

140 g de manteiga derretida (usei margarina)
425 g de açúcar amarelo (usei 300 g de açúcar moreno)
2 ovos grandes
2 c. de chá de essência de baunilha
290 g de farinha
3/4 de c. de chá de fermento
1 c. de chá de sal
1/2 c. de chá de bicarbonato de sódio
130 g de pepitas de chocolate (usei 90 g porque era o que tinha)
85 g de nozes-pecãs (usei uma mão cheia... não pesei)
Também adicionei uma mão cheia de arandos secos (porque adoro)
E algumas avelãs picadas (só tinha um restinho...)



Pré-aquecer o forno a 175ºC.
Forrar um tabuleiro com cerca de 20cmx30cm com papel vegetal untado com um pouco de margarina.
Na batedeira, bater bem a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Adicionar os ovos e a essência de baunilha e continuar a bater. 
Numa taça, misturar a farinha com o fermento, o sal e o bicarbonato. Verter aos poucos na mistura de manteiga e envolver.
Envolver as nozes, pepitas, avelãs e arandos.
Verter a massa no tabuleiro e levar ao forno durante cerca de 40-45 minutos. 
Sei que no livro diz apenas 25 minutos mas sendo por causa do forno ou por outra razão qualquer, ao final de 40 minutos o meu blondie está no ponto.




Crocante por fora, húmido e decadente no meio. Bom a qualquer hora! Perfeito com o café!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Troco o açúcar pelo sal

Normalmente são as sobremesas que me inspiram, que me apetece experimentar e às quais prefiro dedicar os meus minutos extra. No entanto, de vez em quando, deparo-me com um prato que me suscita curiosidade e que tenho mesmo de fazer porque suspeito que vai ficar muito bom ou porque é muito bonito e, como todos sabemos, os olhos também comem.

Desta vez encontrei uma receita neste blog e, embora estivesse preparada para a Bimby, resolvi tentar a versão Bimbyless... Para além das adaptações à cozinha tradicional, fiz também outros ajustes que me pareceram mais adequados à minha dispensa no momento.
Ficou muito boa, mesmo muito boa.


EMPADA RUSSA DE SALMÃO




Massa

360 g de Farinha
60 g de Azeite
80 g de Margarina
1 Colher de Chá de Sal
90 g de Água
1 Ovo para pincelar

Adaptar a peça de amassar na batedeira e colocar na taça a farinha, o azeite, a margarina amolecida e o sal. Amassar até começar a misturar. Adicionar a água aos poucos, sem parar de amassar até formar uma massa que se descola das paredes da taça.
Envolver em película aderente e reservar no frigorífico.

Recheio

1 Colher de Sopa de Azeite
2 Chávenas de Chá de Arroz Cozido
Sal e Pimenta
3 Ovos Cozidos
2 Cebolas Picadas
2 Dentes de Alho Picados
100 g de Cogumelos - usei Marron fresco
3 Postas de Salmão
Coentros Picados

Numa frigideira alourar a cebola e o alho no azeite. Deixar amolecer a cebola e adicionar os cogumelos cortados aos pedaços grosseiros. Cozinhar os cogumelos e reservar.
Retirar a pele e as espinhas do salmão, formando tranches inteiras e reservar.
Descascar os ovos cozidos e picar bem fino. Picar também os coentros.

Pré-aquecer o forno a 200 ºC.
Num tabuleiro espalhar um terço da massa de maneira a formar um rectângulo com cerca de 15cm por 25cm.
Sobre a massa espalhar o arroz deixando uma margem com cerca de 1cm de massa em volta. Sobre o arroz, verter a cebola com cogumelos. Dispor as tranches de salmão de modo a que cubram as camadas inferiores. Temperar a gosto com sal e pimenta. Espalhar o ovo e os coentros picados sobre o salmão. Podem usar-se outras ervas aromáticas a gosto.
Na bancada enfarinhada, estender a restante massa até que tenha tamanho suficiente para cobrir as camadas já elaboradas. Cobrir os ingredientes com massa e selar as margens pressionando com os dedos. Pincelar com gema batida e levar ao forno durante 20-25 minutos. 




Esta empada fica uma delícia e é uma forma diferente de apresentar salmão lá em casa. O peixe não fica tão enjoativo como quando é grelhado, os diferentes sabores fundem-se e o arroz fica temperado com todos os paladares que colocamos sobre ele. Não é tão difícil como pode parecer à primeira vista e, se tiverem restos de arroz ainda se torna mais fácil.

A decoração foi simplista, feita com um garfo, mas, se visitarem o blog original, podem ver outro tipo de decoração feita com massa que fica lindíssimo para apresentar numa festa ou num jantar. É, no fim de contas, um prato que rende bastante.
Recomendo vivamente!



segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Mais um ano!

Ora bem, estamos de parabéns!! O BrilhanteGlacear faz hoje 4 anos! 4 ANOS!! Parece que foi ontem que nasceu a ideia...
Aproveito para agradecer aos fieis seguidores, aos visitantes fortuitos e a todos os amigos que partilham, inspiram e incentivam este projeto. Um beijinho especial para o meu "agente"!

Para celebrar este evento, acumulando com o meu próprio aniversário que foi há dias, presenteei os comensais cá de casa com uma receita de torta de coco à qual dei um look diferente. Tão fácil! Tão guloso!


FATIAS DE COCO





Bolo

3 Ovos
150 g de Açúcar
60 g de Coco Ralado
50 g de Margarina Derretida

Pré-aquecer o forno a 190ºC.
Bater os ovos com o açúcar e adicionar os restantes ingredientes. 
Verter num tabuleiro pequeno forrado com papel vegetal e untado com margarina. Alisar e levar ao forno durante 20 minutos.
Retirar do forno e deixar arrefecer.




Recheio - Doce de Ovo

1 Gema
1 Colher de Sopa de Açúcar
1 Colher de Sopa de Leite

Numa caçarola pequena, levar a lume brando todos os ingredientes misturados, mexendo sempre até engrossar. Deixar arrefecer e reservar.

Cobertura - Chantilly

50 ml de Natas
1 Colher de Sopa de Açúcar em Pó

Bater bem as natas com as varetas até começar a engrossar e, nessa altura, misturar o açúcar em pó. Bater bem até conseguir a consistência de chantilly.

Montagem

Cortar o bolo em fatias do mesmo tamanho. Numa travessa de servir, dispor uma fatia, cobrir com doce de ovo, colocar outra fatia de bolo seguida de mais doce de ovo e, depois da terceira fatia de bolo, espalhar um pouco do chantilly. Repetir este processo até terminarem as fatias de bolo. 





Fica doce, fica húmido, fica decadente, fica de ficar a pensar...



domingo, 16 de fevereiro de 2014

Dou-te música

Faço muitos bolos de aniversário. Bolos decorados, mais ou menos criativos e mais ou menos coloridos. Todos diferentes porque não faço dois bolos iguais. Sempre com a opinião de quem celebra, os seus gostos e preferências. Mas quando sou eu a escolher, escolho sempre o mais diferente do bolo de aniversário convencional. Procuro mais no bolo de aniversário do que o bonito bolo com velas que está no centro da mesa. Provavelmente porque estou a ficar mais "crescida"... Para mim, o bolo com que celebramos a nossa vida deve representar-nos, reflectir-nos, arrancar-nos um sorriso. 
O meu marido fez anos... Parabéns!


TORTA DE CHOCOLATE




Torta


4 ovos
125g de açúcar
100g de farinha
25g de cacau em pó
3 colheres de sopa de água morna
1 colher de sopa de óleo
Açúcar em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Com a ajuda da batedeira, bater as claras em castelo, adicionando 40 g de açúcar quando as claras começarem a ficar com espuma. Reservar.
Numa taça bater as gemas com o restante açúcar. Juntar o óleo e a água. 
Adicionar a farinha e o cacau envolvendo na mistura de gemas. Por fim, envolver as claras em castelo.
Verter a mistura no tabuleiro e levar ao forno durante 10 minutos.
Polvilhar a superfície do bolo com açúcar em pó peneirado de modo a cobrir toda a superfície. Tapar com um pano de cozinha limpo e desenformar para cima do pano.
Enrolar a torta ainda quente e deixar arrefecer enquanto se prepara o recheio.




Recheio

200 g de Creme de Manteiga (ver receita aqui)
50 g de Chocolate de culinária

Derreter o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas e misturar bem no creme de manteiga.
Desenrolar a torta e rechear com o creme. Voltar a enrolar e refrigerar.


Cobertura

100 g de Chocolate de Culinária
1 Placa de Print ou Decalque para Chocolate

Derreter o chocolate e espalhar uniformemente sobre a placa de Print. Compro os prints para chocolate numa loja online chamada "Cenários Gulosos". Esta tinha o decalque de pauta musical e ficou tão giro!

Coração mole

Uma concha crocante envolve um recheio doce e suave, uma colherada cremosa traz o sabor forte do chocolate e o aroma terreno da avelã. Chocolate e Avelã... dê por onde der... não falha nunca.


CHARLOTTE DE CHOCOLATE COM AVELÃS



Ingredientes

1 Embalagem de Palitos de Champanhe
300 g de Chocolate de Culinária
50 ml de Natas
5 Folhas de Gelatina
1 Lata de Leite Condensado
50 g de Margarina
100 g de Avelãs Moídas
2 Claras

Derreter 200 g de chocolate com a margarina em banho-maria ou no micro-ondas. Numa taça com 2 colheres de sopa de água quente, dissolver as folhas de gelatina. Adicionar a gelatina ao chocolate e misturar bem. Juntar a lata de leite condensado. Envolver a avelã moída e por fim, as claras batidas em castelo. Reservar.
Forrar o fundo de uma forma de fundo amovível com papel vegetal. Dispor os palitos de champanhe (ou LaReine) de modo a forrar o fundo. Forrar também as laterais da forma com os palitos. Verter a mistura de chocolate no interior da forma preparada e levar ao frigorífico durante, pelo menos, 2 horas.



Derreter 100 g de chocolate com 50 ml de natas e misturar bem de modo a formar um molho cremoso. Verter sobre a Charlotte e salpicar com metades de avelãs.




Usar uma forma pequena, com cerca de 20 cm de diâmetro para que o doce fique pequeno mas alto. Decorar a gosto. Devorar com gosto!





quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Feijoeiro mágico

E pensar que uma leguminosa tão chatinha podia fazer pratos tão deliciosos... A bela feijoada! Uau! A sopinha de feijão bem carregadinha! O arroz que faz parceria com as belas pataniscas! Ai fico por aqui que já jantei...
Magia, magia é quando se pega nestas vírgulas e se junta açúcar. Pronto ... é no que dá!


TARTE DE FEIJÃO




Ingredientes

5 folhas de massa filo
400 g de açúcar
250 ml de água
6 ovos
200 g de puré de feijão branco (1 lata pequena)
50 g de amido de milho (Farinha Maizena)
1 colher de chá de raspa de limão
1/4 de chávena de manteiga derretida

Levar ao lume o açúcar com a água e deixar ferver até obter uma calda espessa.
Bater os ovos e juntar o amido. Reduzir o feijão a puré e adicionar aos ovos, mexendo muito bem. Juntar a raspa de limão. 
Verter a calda em fio, mexendo sempre o creme.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar uma tarteira com papel vegetal (ou com o papel que protege a massa filo) e dispor uma folha de massa. Pincelar com manteiga derretida e colocar nova folha. Repetir estes passos até ficar sem massa.
Verter o creme na tardeira e levar ao forno durante 40 minutos.
Deixar arrefecer e polvilhar com açúcar em pó... ou não.

Fica muito saborosa e crocante! Boa para o chá!


Sinto um ratinho...

Esta estava guardada na manga para uma ocasião especial. Desde que vi o filme que não me saiu da cabeça e, mais tarde ou mais cedo, teria de confirmar se um ratatui podia ser assim tão bom.

Normalmente, a ideia de ratatui é a de uma salada quente de legumes cortados que, no final, ficam todos mais ou menos com a mesma cor... Nunca achei muito apelativo... confesso.

Mas a Disney detém um grande poder sobre nós e o nosso sub-consciente. 

Baseado na receita de um ratinho chamado "Ratatui". Grande chefe!


RATATUI




Ingredientes

1 courgete
1 beringela
2 tomates
6 cogumelos
1 cebola
sal e pimenta
fio de azeite


Lavar os legumes. Cortar a beringela com a casca, em rodelas bem finas e dispôr sobre um tabuleiro forrado com papel de cozinha absorvente. Cobrir com outra folha de papel e deixar repousar por 30 minutos. Desta forma, a beringela não fica com o sabor tão amargo.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Cortar os restantes legumes em rodelas finas.
No fundo de uma travessa, verter um fio de azeite e começar a dispor as rodelas dos legumes de forma alternada. Polvilhar com sal e pimenta a gosto.
Levar ao forno durante cerca de 20-30 minutos, até cozinhar os legumes.




É um acompanhamento divinal e diferente. Faz um vistaço! E vale a pena, garanto!

domingo, 19 de janeiro de 2014

Torta de Baunilha e Frutos do Bosque

Nunca vos aconteceu ter de fazer algo que tivesse de ser perfeito e só acontecerem desastres? É que sempre que quero brilhar há qualquer coisa que corre mal... O forno avaria, o bolo não cresce, a receita não estava bem, pensava que tinha mais ovos... 

O que vos trago hoje também não foi excepção... O meu blog foi acolhido na lista de blogs recomendados pelo canal de televisão da FOX, o 24Kitchen!! Super, não é?  E para começar em beleza pensei, pensei e quanto mais pensava menos me ocorria. O que publicar para celebrar? Não pode ser muito básico... não pode ser demasiado pretencioso... tem de ser saboroso e tem de parecê-lo! Ai ai...

Depois, finalmente, conclui que devia continuar como se nada fosse... mais um dia na vida desta pasteleira amadora que tem um blogzito onde publica os bolitos e docitos que vai fazendo... Nada de mais...

Assim sendo, aqui fica uma receita que adoro fazer e que sai sempre bem. Com o recheio de frutos do bosque foi a primeira vez que fiz e ficou mesmo muito bom! Vale a pena dar-lhe uma oportunidade!


TORTA DE BAUNILHA COM 
RECHEIO DE FRUTOS DO BOSQUE




Torta

4 ovos
125g de açúcar
125g de farinha
1 vagem de baunilha
3 colheres de sopa de água morna
1 colher de sopa de óleo
Açúcar em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Com a ajuda da batedeira, bater as claras em castelo, adicionando 40 g de açúcar quando as claras começarem a ficar com espuma. Reservar.
Numa taça bater as gemas com o restante açúcar. Juntar o óleo, a água e as sementes da vagem de baunilha. 
Adicionar a farinha envolvendo na mistura de gemas. Por fim, envolver as claras em castelo.
Verter a mistura no tabuleiro e levar ao forno durante 10 minutos.
Polvilhar a superfície do bolo com açúcar em pó peneirado de modo a cobrir toda a superfície. Tapar com um pano de cozinha limpo e desenformar para cima do pano.
Enrolar a torta ainda quente e deixar arrefecer enquanto se prepara o recheio.

Recheio

200g de manteiga
400g de açúcar em pó
2 colheres de sopa de água
4 colheres de sopa de coulis de frutos do bosque

Na batedeira bater bem a manteiga até ficar cremosa. Juntar o açúcar aos poucos. Adicionar a água e o coulis e bater até obter um creme homogéneo.

Montagem

Desenrolar a torta com cuidado e rechear com o creme. Eu ainda lhe juntei um pouco do coulis... estava tão bom! Voltar a enrolar e pronto!




Depois é só cortar umas fatias generosas e comer sem remorsos. Fica tão fofinha!

domingo, 5 de janeiro de 2014

E o sol brilha

Hoje de manhã o sol brilhava pela janela. Já tinha saudades desta imagem, desta sensação de calor que a luz nos traz, que nos aquece a alma e alegra o espírito. Amanhã até pode chover mas já ninguém me pode tirar o sol desta manhã.


BOLO DE LARANJA E AMÊNDOA

Há dias andava à procura de uma receita de bolo de laranja sem farinha e encontrei uma que, não sendo bem o que procurava, me deixou tentada. Confesso que sou muito fraca no que respeita a resistir à tentação do açúcar...




Ingredientes

3 laranjas
200 g de açúcar
6 ovos
250 g de amêndoa ralada
1 colher de chá de fermento em pó
25 g de margarina
3 colheres de sopa de açúcar (usei mascavado)



Num tacho, colocar as laranjas inteiras e cobrir com água. Levar ao lume e deixar cozer durante 2 horas em lume brando.
Pré-aquecer o forno a 160ºC.
Na liquidificara ou com a varinha mágica, bater os ovos com o açúcar. Adicionar as laranjas cozidas, uma de cada vez, e bater bem até obter uma mistura homogénea. 
Numa taça colocar a amêndoa ralada e o fermento em pó. Verter a mistura de laranja sobre a amêndoa e envolver bem.
Forrar uma forma redonda com papel vegetal.
Colocar a margarina no fundo da forma e levar ao forno durante alguns minutos até que a manteiga derreta. Espalhar o açúcar mascavado uniformemente sobre a margarina. Cortar uma laranja em fatias finas e dispor as fatias no fundo da forma, sobre a margarina e o açúcar. Verter a massa do bolo na forma e levar ao forno durante 1 hora e 15 minutos. Verificar a cozedura com um palito.
Retirar do forno e deixar arrefecer na forma durante 15 minutos. Desenformar com a base para cima.


Fica bem húmido e com um sabor intenso a laranja. Uma delícia para beber com uma chávena de café ou de chá. Ao sol ou não...