sábado, 29 de dezembro de 2012

Cookies for Christmas

Bolachinhas para o Natal!!! Afinal a crise tem um lado positivo e esse foi o revelar de tantas capacidades ocultas nas pessoas! Nunca antes eu tinha ouvido tantas pessoas comentar que iriam oferecer bolachinhas, bolinhos ou compotas aos familiares e amigos. Digo-vos já que sempre foi o meu presente preferido! Amigos, podem sempre oferecer-me um saquinho de docinhos, um pacotinho de biscoitos ou uma garrafinha de licor. Maravilhas!!! Este ano recebi uma prenda originalíssima. Uma prima ofereceu-me um frasco com os ingredientes para eu fazer os biscoitos, com uma receita anexa que dizia como proceder. Eu fiquei encantada! ADOREI!!! E já fiz as bolachas. A minha filha mais nova anda com uma na mão agora! Não as largam, são óptimas! Estou só à espera de ter o resto da fórmula mágica que vinha no frasco para poder partilhar! Uma ideia fabulosa!

Também eu aderi ao clube "Oferece o que sabes fazer!". Ofereci a alguns amigos uns saquinhos com biscoitos de limão ou umas caixinhas pequenas com uns docinhos de amêndoa. Querem espreitar?


BISCOITOS DE LIMÃO




Ingredientes

2 ovos 
175g de açúcar amarelo
175g de manteiga derretida
300g de farinha com fermento
300g de farinha sem fermento
Raspa de um limão
30 ml de sumo de limão

Numa taça bater os ovos com o açúcar. Adicionar a raspa e o sumo de limão, bem como a manteiga derretida. Por fim, adicionar as farinhas, aos poucos. 
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Formar os biscoitos dando-lhes a forma que quizer. Podem ser redondos, compridos, como mais gostar. Eu fiz roscas.
Colocar sobre um tabuleiro de forno forrado com papel vegetal. Levar ao forno durante cerca de 12 - 15 minutos, só até ficarem lourinhos.
Para decorar estas bolachas eu passei-as por açúcar corado ou por açúcar com canela antes de irem ao forno.

Tão fácil!!!



QUEIJINHOS DE AMÊNDOA



Ingredientes

460g de amêndoas raladas
1 chávena de chá de açúcar
1 colher de sopa de raspa de limão
2 ovos
1/2 chávena de chá de açúcar
1/2 chávena de chá de água
Açúcar em pó


Numa tigela, misturar a amêndoa com o açúcar e a raspa de limão. Adicionar os ovos batidos e mexer até obter uma mistura moldável. 
Dividir a massa em 3 partes iguais. Com cada uma das partes formar um rolo com cerca de 3 cm de diâmetro. Enrolar os rolos em película aderente e reservar no frigorífico durante cerca de meia hora.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Retirar do frigorífico e desenrolar. Cortar rodelas com cerca de um cm de espessura. Colocar as rodelas num tabuleiro forrado com papel vegetal. Estes bolinhos não crescem, por isso não necessitam de muito espaço entre eles.
Levar ao forno durante 15 minutos.
Retirar do forno e deixar arrefecer.

Enquanto os bolinhos cozinham, fazer a calda, levando ao lume uma caçarola com a água e a meia chávena de açúcar. Deixar ferver durante cerca de 4 minutos. Retirar do lume e deixar arrefecer.

Dispôr a calda de açúcar numa taça. Colocar uma outra taça com açúcar em pó na bancada.
Passar cada bolinho pela calda de açúcar e, depois, pelo açúcar em pó. Envolver bem no açúcar e voltar a dispôr o bolinho no tabuleiro para que seque. Deixar secar de um dia para o outro. 
Estes bolinhos assemelham-se a queijinhos e, com o tempo, ficam mais húmidos e macios por dentro.
Uma verdadeira iguaria, muito fácil de fazer!!





Depois é só dar-lhe alguma graça de Natal e temos uma lembrança para oferecer àqueles a quem queremos agradecer um ano cheio de partilhas.




FESTAS FELIZES MEUS AMIGOS!!!


domingo, 9 de dezembro de 2012

São legumes...

Os dias são curtos e cinzentos, chove, faz frio e não apetece saír de casa. Mas, de vez em quando, adoro ter uma desculpa para não ter de ir a lado nenhum, ficar em casa enrolada no robe, peúgas fofinhas, toda a família no quentinho. Sabe a... tardes de domingo no inverno, cheira a... chocolate e canela. 

Bem, neste caso cheira a bolo de cenoura, o que vai dar quase ao mesmo. Bolinho para o lanche de inverno. E sair de casa para quê?? E este bolo é saudável... afinal de contas, as cenouras são legumes... e fazem bem aos olhos!


BOLO DE CENOURA COM 

GANACHE DE CHOCOLATE



Ingredientes

3 cenouras cozidas
1 pau de canela
3 chávenas de chá de farinha
3 chávenas de chá de açúcar
1 chávena de chá de óleo
3 ovos
1 colher de sobremesa de fermento
1/2 colher de sobremesa de canela em pó

Cozer as cenouras num tacho com água e o pau de canela.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Na liquidificadora reduzir as cenouras a puré. Adicionar os ovos e voltar a bater. Juntar o óleo e o açúcar batendo entre cada adição.
Numa taça, peneirar a farinha, o fermento e a canela em pó. Verter a mistura de cenouras na taça e envolver na farinha até obter uma massa homogénea. 
Untar e enfarinhar uma forma de buraco. Verter a massa na forma e levar ao forno durante cerca de 40-45 minutos, verificando a cozedura no final do tempo.



 
Ganache de chocolate
200 g de tablete de chocolate
100 ml de natas
2 colheres de sopa de açúcar em pó
Amêndoa laminada torrada
Numa taça que possa ir ao micro-ondas coloca-se o chocolate partido em pedaços e as natas. Leva-se ao micro-ondas à potência de 650W durante 1 minuto e meio, ou até aquecer bem as natas. Retirar do micro-ondas e mexer bem. Os pedaços de chocolate vão derreter-se nas natas quentes. Juntar o açúcar e mexer.
Verter sobre o bolo já frio e salpicar com as amêndoas laminadas.
Até o sol volta a brilhar... pelo menos aos nossos olhos.

domingo, 4 de novembro de 2012

Doce geometria

Um bolo feito num tabuleiro é sucesso garantido. Conseguimos uma boa consistência, cozedura uniforme e é tão fácil de cortar fatias certinhas! Esta receita foi uma invenção daquelas que não podem correr mal... leva chocolate e não há nada com chocolate que fique mal.



BROWNIE DE CHOCOLATE COM

 KITKAT



Ingredientes

2 ovos
1 chávenas de açúcar
1 chávena de chocolate em pó
1/2 chávena de leite condensado
1/2 chávena de natas
1 colher de sopa de vinagre
1 iogurte natural (usei cremoso)
2 chávenas de farinha 
1 colher de sobremesa de fermento em pó
4 barras de Kit Kat

Pré-aquecer o forno a 180ºC. 
Numa taça, bater os ovos com o açúcar. Juntar o leite condensado e o iogurte, mexendo bem. 
Numa tacinha, misturar as natas com o vinagre e deixar repousar durante 5 minutos. Juntar à mistura anterior. Noutra taça, misturar a farinha, o chocolate em pó e o fermento em pó. Fazer um buraco no meio da farinha e verter o creme, mexendo até a massa ficar homogénea - não mexer demais.
Forrar um tabuleiro de cerca de 15x25x5 cm com papel vegetal. Verter a massa e alisar a superfície. Cortar algumas barras de Kit Kat em pequenos pedaços e espalhar sobre a massa.
Levar ao forno durante cerca de 35 minutos. Retirar do tabuleiro e deixar arrefecer antes de cortar.




Indicado para gulosos!


Até as bruxas fogem

E lá passou mais um Halloween... a correr como todos os outros dias, como se nada fôsse... Mal tive tempo para ter umas ideias e acabei por reciclar uns velhos truques. A criançada à qual presto contas não gosta de recheios e cremes ou coisas pegajosas, o que retira um pouco de graça às misturas que poderia criar. Tenho de me manter fiel ao que gostam mais pois são eles o meu público mais fiel.

Sendo assim, as surpresas do dia das bruxas foram bolo simples de laranja decorado por alguns minutos, cupcakes que acabaram raspados e bolachas em quantidade industrial.


BOLO DE LARANJA SATURNINO





CUPCAKES DE CHOCOLATE DAS

 PROFUNDEZAS





BOLACHAS MONSTER HIGH





BOLACHAS DE CHOCOLATE

 ASSUSTADORAS PARA TODOS 

OS MENINOS 



Fiz estas bolachas em quantidade industrial para as turmas das minhas bruxinhas. A receita é fácil e a decoração muito simples. 

Ingredientes

125 g de manteiga amolecida
1/2 chávena de açúcar em pó
4 colheres de sopa de chocolate em pó
3 chávenas de farinha sem fermento (um pouquito mais...)

Misturam-se todos os ingredientes e refrigera-se a massa durante cerca de 30 minutos. Estende-se numa superfície enfarinhada e cortam-se com a ajuda dos cortadores e colocam-se num tabuleiro forrado com papel vegetal. Levar ao forno pré-aquecido a 160ºC durante 12-15 minutos. Deixar arrefecer. Nas bolachas decoradas com pepitas de chocolate, estas foram colocadas antes de ir ao forno.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Cupcakes 5 - Dieta 0

Voltar ao duelo dos cupcakes traz algum saudosismo à pasteleira. Verdade seja dita que os bonitos bolinhos decorados não fazem parte das preferências cá de casa. São os queques simples que se vêm devorados vorazmente e não os que ostentam cornucópias de cremes coloridos e salpicos adoráveis. Estes últimos apenas prometem o regozijo dos olhos e o enjoo do estômago... No entanto, nunca resisto a decorar dois para mostrar...


CUPCAKES DE CHOCOLATE COM BUTTERCREAM




Ingredientes

1 chávena de chá de açúcar
1 iogurte (usei dos cremosos com pedaços de amora)
1/2 chávena de chá de manteiga
1/2 chávena de leite condensado
1/2 chávena de chá de chocolate em pó
2 chávenas de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
2 ovos

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Numa caçarola colocar o iogurte, o leite condensado, a manteiga e o açúcar. Levar a lume brando e mexer bem até que a manteiga e o açúcar estejam derretidos. Retirar do lume e deixar arrefecer por 5 minutos. Juntar os ovos batidos, em fio e mexendo sempre para que não cozam.
Peneirar a farinha e o fermento para uma taça e juntar a mistura doce, envolvendo bem. 
A massa fica consistente.
Forrar formas de queques com copinhos de papel e verter uma colherada de massa em cada copinho. Não ultrapassar os 2/3 da capacidade com massa.
Levar ao forno durante 15-20 minutos. Retirar do forno e deixar arrefecer bem antes de decorar.


Buttercream ou creme de manteiga (Esta quantidade dá para decorar 3-4 cupcakes) - fiz pouquinho

1/4 de chávena de chá de manteiga
1 e 1/2 chávenas de chá de açúcar em pó
Pitada de sal
1 colher de chá de essência de baunilha
2 colheres de sobremesa de natas
Corante alimentar

Na batedeira, bater a manteiga à temperatura ambiente até que se apresente em creme. Adicionar o açúcar e bater devagar até que o açúcar esteja incorporado. Aumentar a velocidade da batedeira para fazer maior volume no creme. Juntar o sal, a baunilha e as natas. Bater bem. Se o creme não tiver a consistência desejada basta acrescentar mais açúcar. No final, adicionar o corante alimentar mexendo bem para uniformizar a cor.
Coloca-se o creme num saco de pasteleiro com bico grande em estrela e decoram-se os cupcakes. Aplicam-se salpicos a gosto. Usei drageias de chocolate branco.





As caixas comprei-as na loja de decoração de bolos "AtlanticAsh". 
Não são lindas???


domingo, 14 de outubro de 2012

Mal por Bem

Sabem como adoro fazer brioche e scones e arrufadas e todas essas delícias lêvedas que acrescentam quilos aos anos e me tornam cada vez mais parecida com a minha avó... Ora no outro dia, depois de horas a levedar uma massa fôfa (e enquanto fazia pizzas e um brownie para o pequeno Gabriel) lá me esqueci do brioche no forno e, só quando me cheirou a doce torrado é que o meu coração sobressaltado se recordou do descuido... Resultado: um brioche seco que não fez justiça ao trabalho nele envolvido... 

Mas se julgam que a história termina assim, sem reviravolta ou sem mais argumento, enganam-se. Do brioche torrado, qual Fénix renascida, surge um pudim que, esse sim, justificou as horas de trabalho do fermento. Uma receita destas pode ser a salvação de qualquer pão, doce ou não, que não suba às expectativas dos seus comensais. 


PUDIM DE BRIOCHE COM UVAS




Ingredientes

12 fatias de brioche (pode ser pão, brioche feito em casa ou de compra, bolo seco, etc.)
Manteiga q.b.
3 ovos
  • 1 e 1/4 chávena de açúcar
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 e 1/2 chávenas de leite
  • 1 Iogurte (usei um cremoso com amoras)
  • Uvas inteiras

  • Pré-aquecer o forno a 160ºC.
  • Untar um pirex de forno com manteiga e dispôr as fatias de brioche no tabuleiro como desejar. Podem colocar-se lado a lado ou partidas aos bocados ou ainda cortadas aos cubos. Eu untei as fatias com um pouco de manteiga.
  • Numa taça, bater os ovos com o açúcar e adicionar os restantes ingredientes (excepto as uvas), misturando bem. 
  • Verter o creme sobre as fatias de brioche deixando ensopar bem e calcando um pouco o pão para que este absorva o máximo de líquido possível.
  • Dispôr alguns bagos de uva sobre o pudim, calcando-os bem. 
  • Levar ao forno durante 45 minutos. Retirar e deixar arrefecer. Polvilhar com açúcar e, se gostarem, com um pouco de canela.






É um pudim muito fácil de fazer e que resolve uma série de empecilhos como o excesso de pão de sobra ou a necessidade de uma sobremesa diferente para rematar um jantar com amigos. Este pudim rende muito, dependendo, é claro, das vezes que se repete...



5 Dúzias de Anos

A avó fez anos! Foi dia de celebrar com muitos beijinhos, desenhos, ramos de folhas secas e uma doçura. Nada de presentes que a avó é alérgica a essas coisas e acho que todos os presentes que lhe oferecemos até hoje estão juntos numa arca. Provavelmente ainda embrulhados...

O que vale mesmo é a companhia. Aparecemos de surpresa para jantar, e assim não teve de passar o dia a cozinhar para nós. A sobremesa ficou a nosso cargo e os parabéns foram meio cantados meio tocados, numa versão erudita das netas. Se fosse eu, não precisava mais nada...


TORTA DE CENOURA COM
RECHEIO DE GANACHE
DE CHOCOLATE




Ingredientes

75gr de farinha
50gr de farinha maizena
500gr de polpa de cenoura (cerca de 5 cenouras médias)
400gr de açúcar
4 ovos


Cozer as cenouras e reduzi-las a puré. Reservar.
Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Bater bem o açúcar com os ovos até conseguir uma mistura cremosa. Adicionar a polpa de cenoura mexendo bem. Por fim, juntar as farinhas, envolvendo bem todos os ingredientes.
Forrar um tabuleiro de forno com papel vegetar e verter a massa alisando a superfície.
Levar ao forno durante cerca de 20 minutos. 
Retirar do forno e desenformar sobre um pano de cozinha húmido e polvilhado com açúcar. 


Ganache de chocolate

1/2 chávena de chá de natas
200 g de chocolate de culinária
1/2 chávena de leite condensado

Numa taça que possa ir ao micro-ondas, verter as natas e partir o chocolate em pedaços. Colocar no micro-ondas durante 30 segundos na potência média. Retirar e mexer bem até o chocolate estar completamente derretido. Se necessário, voltar a colocar no micro-ondas por mais uns segundos. Quando o chocolate estiver derretido verter o leite condensado e mexer bem até conseguir um creme brilhante. 
Verter a ganache sobre a torta e enrolar com a ajuda do pano de cozinha. Levar enrolado ao frigorífico por cerca de 30 minutos. 
Retirar do pano e colocar num prato. Decorar a gosto.





E vê-se logo que estamos no Outono...


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Amor de Perdição

Quando eu era adolescente, adorava passar a tarde com as minhas melhores amigas. Depois da escola juntávamo-nos para ouvir música, dizer disparates, fazer partidas por telefone (era o máximo!) e lanchar. Os lanches eram, nos melhores dias, um copo de leite fresquinho e um donut.

Lembrar estes momentos faz-me sorrir!


DONUTS





A receita dos Donuts é a mesma das bolas de Berlim. De facto, existem imensas formas de apresentação do donut ou doughnut, sendo uma delas a Berliner, uma bola de Berlim típica na Alemanha. Afinal ela é mesmo de Berlim...

Os donuts podem ser bolas ou argolas, recheados ou cobertos, mais ou menos decorados, tudo depende do nosso gosto e preferência. Eu gosto deles assim... com um brilhante glacé.

Podem ver a receita aqui e glacear com uma calda de açúcar e água. 
Numa frigideira coloca-se um copo de água e um copo de açúcar. Leva-se ao lume até reduzir sem deixar caramelizar. Passam-se os donuts já arrefecidos na calda. Nham!!!

























Chocolinhos

Parece que se está a tornar mais esporádica a minha presença aqui neste canto mas juro que nada tem a ver com perda de fé na pastelaria ou com falta de amor à doce causa... nem foi alguma nefasta dieta que me afastou dos meus deveres de fervorosa defensora do açúcar. Para o provar aqui estou eu, com uma receita tão singela como esta (que vi na embalagem do açúcar - Sidul - passo a publicidade). Pode dizer-se sim, que sofri de um temporário lapso de inspiração, ao ponto de me encantar com esta receita mas descobri que desta simplicidade nascem bolinhos tão ou mais deliciosos que aqueles que decoram as capas dos livros de patisserie mais bonitos.

Fiz apenas metade da receita e, assim mesmo, rendeu aproximadamente 45 bolinhos.


CHOCOLINHOS

ou AREADOS DE CHOCOLATE




Ingredientes

250 g de manteiga
250 g de açúcar fino
4 ovos
1,5 dl de natas
200 g de chocolate 
800 g de farinha sem fermento

Como disse anteriormente, eu fiz apenas metade da receita e rendeu bastante.

Pré-aquecer o forno a 190ºC.
Bater a manteiga com o açúcar até obter uma mistura esbranquiçada. Adicionar os ovos um a um batendo bem. Derreter o chocolate com as natas e juntar à mistura. Adicionar a farinha aos poucos, mexendo bem.
Num tabuleiro forrado com papel vegetal, fazer pequenos bolinhos com a massa. Eu usei duas colheres de sobremesa e formei bolinhos como se fazem os pasteis de bacalhau...
Levar ao forno durante 20 minutos. 




Ficam assim estaladiços por fora e macios por dentro. As miudas adoraram! Se tivesse feito a receita toda não tinha deitado nenhum fora pois duram muito tempo num recipiente fechado.

Vale a pena experimentar!


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Leite fresco

Adoro fazer gelado e tenho pensado em comprar uma máquina daquelas que batem o gelado durante muito tempo para que ele fique cremoso. Adoro gelados cremosos...
Até que encontrei no site da Leonor de Sousa Bastos uma receita que não precisa da dita máquina para fazer gelado cremoso. Se há site em que acredito é no da Leonor. Receitas que não falham! E este é mais um exemplo. O resultado é um gelado fácil de fazer que fica cremoso, delicioso e cujo único defeito é acabar depressa demais...


GELADO DE DOCE DE LEITE




Gelado

198g de leite condensado cozido
250g de natas
1 clara

Bater as natas até obter um creme como o chantily.
Bater a clara em castelo.
Numa taça, bater o leite condensado cozido até ficar cremoso e juntar as natas aos poucos, envolvendo bem. Por fim, envolver a clara em castelo.
Verter o gelado para uma caixa plástica que possa ir ao congelador (cerca de 12x20 cm). Cobrir com película aderente e levar ao congelador. Muito Bom!!!





Podemos comer o gelado numa taça, num cone ou, se quizermos perverter o gelado e torná-lo ainda mais decadente, fazer uma sandwish de brownie e gelado. E temos o inferno garantido...


Brownie

2 e 1/3 chávenas de chá de farinha tipo 55
1 colher de chá de fermento
3/4 de colher de chá de sal
3/4 de chávena de chá de cacau em pó
400 g de manteiga amolecida
1 chávena de chá de açúcar
1 chávena de chá de açúcar amarelo
1 ovo
1 colher de chá de essência de baunilha
1 chávena de chá de pedaços de chocolate negro
1 chávena de chá de pedaços de chocolate branco (facultativo)
1 chávena de chá de miolo de noz aos pedaços

Pré-aquecer o forno a 190ºC.
Bater a manteiga com os açúcares, o ovo e a essência de baunilha. Juntar a farinha com o fermento, o cacau e o sal. Envolver os pedaços de chocolate e as nozes. Verter a massa num tabuleiro forrado com papel vegetal. Polvilhar com açúcar em pó. Levar ao forno durante 15-20 minutos. Não deixar cozinhar demasiado para não ficar muito seco. Deixar arrefecer e cortar circulos com um cortador de bolachas. 
Fazer a sandwish dispondo uma camada de brownie, uma camada de gelado e outra camada de brownie. 

E temos o céu e o inferno numa só dentada!




Com creme ou sem creme...

Não foram muitas as bolas de Berlim que comi na praia mas foram as suficientes para perceber a diferença que faz o local onde se saboreia esta delícia. Não me lembraria de comprar uma bola de Berlim na pastelaria só porque gosto tanto, nunca o fiz. E, no entanto, na praia, tem um encanto e um sabor que fascinam. É dificil explicar... o melhor é provar!

Feitas em casa também são óptimas, talvez as únicas que como com ou sem creme, com ou sem areia...



BOLAS DE BERLIM




Massa

5g + 60g de levedura fresca (fermento fresco em cubos)
180ml de água a 20ºC
165g + 150g de farinha tipo 65
110g + 100 g de farinha tipo 55
11g de sal
65g de açúcar fino
5 gemas
60ml de leite
65g de manteiga

Diluir 5 g de levedura na água. Juntar 165g de farinha tipo 65 com 110g de farinha tipo 55 e verter a levedura no centro, misturando. Deixar levedar durante cerca de 30 minutos.
Numa taça juntar as restantes farinhas com o sal e o açúcar. Numa outra taça diluir a levedura no leite ligeiramente morno e adicionar as gemas batidas.
Colocar a massa na batedeira com o gancho de bater adaptado e adicionar a mistura de farinhas alternadamente com a mistura de leite. Juntar a manteiga cortada aos cubos pequenos. Misturar até conseguir uma massa homogénea.

Colocar a massa numa taça untada com óleo e deixar levedar durante cerca de 2 horas ou até a massa duplicar de volume.

Com as mãos enfarinhadas, formar bolas com a massa e dispôr sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal. Deixar repousar por 30 minutos.

Aquecer uma frigideira com óleo (o óleo deve alcançar metade da altura das bolas). Não deixar aquecer demasiado o óleo - 160ºC. Dispôr três ou quatro bolas de cada vez e deixar fritar até dourar. Voltar a bola para fritar do outro lado. Retirar para um tabuleiro forrado com papel absorvente.

Esta receita parece complicada mas compensa bastante. Pode ver a versão original no site Flagrante Delícia da Leonor de Sousa Bastos.




Creme

125ml de leite
3 gemas
50g de amido de milho (farinha Maizena)
50g de açúcar
1 colher de sobremesa de essência de baunilha

Num recipiente com tampa para micro-ondas, misturar o leite, as gemas batidas, o açúcar e a farinha, misturando tudo. Levar ao micro-ondas na potência 700W durante 2 minutos. Destapar e mexer, verificando a consistência. Voltar a colocar no micro-ondas por mais 2 minutos ou até obter a consistência desejada. Retirar e misturar a essência de baunilha. Deixar arrefecer.

É o creme de pasteleiro mais fácil e rápido que conheço e fica maravilhoso. Encontrei no site Petiscos.com.

Vai um mergulho?



sábado, 28 de julho de 2012

Vai um copo?

Já que aqui estou aproveito para publicar mais uma experiência dociqueira. Nunca são demais...
A todos nós já aconteceu comprar fruta que é uma decepção, maçãs farinhentas, melão que sabe a pepino, entre outros fiascos da fruticultura moderna... Desta vez foram as pêras. Pêras criadas no inferno estas malditas. Mas decidi dar-lhes uma última oportunidade para fazerem valer o seu imerecido estatuto. 


PÊRAS COZIDAS COM 

CHOCOLATE E PORTO




Ingredientes

Pêras (4 ou 5) descascadas
1 pau de canela
Casca de limão
4 colheres de sopa de açúcar
200 ml de vinho do Porto
1 quadrado de chocolate negro
Nozes

Num tacho, juntar as pêras, a casca de limão, o pau de canela e duas colheres de sopa de açúcar. Cobrir com água e levar a lume brando até as pêras estarem cozidas.
Numa caçarola, verter o vinho do Porto e adicionar duas colheres de sopa de açúcar. Levar a lume brando até o vinho reduzir para metade e engrossar ligeiramente. Adicionar o chocolate e deixar derreter mexendo sempre. Coar a mistura.

Dispôr a pêra num prato (usei um copo) e verter um pouco da mistura de vinho do Porto e chocolate sobre a pêra.
Cortar o miolo de uma noz em pequenos pedaços e salpicar a pêra.





A quantidade de calda (redução do vinho) que se adiciona fica ao critério do guloso mas é de beber e chorar por mais. 

Um brinde às pêras! Mesmo às más...

Foi por pouco...

Foi mesmo por pouco que o bolo não desaparecia e eu tinha de tirar uma fotografia ao tabuleiro salpicado de migalhas. Sorrateiramente escondi as últimas fatias para mostrar ao passarinho e poder partilhar neste regresso à acção.

Devo alguns pedidos de desculpa pela ausência marcada. Foi um pouco mais do que umas férias, foi uma licença sabática do mundo cibernauta, sobretudo por exaustão do teclado. A verdade é que, por outros motivos que não os culinários, passei demasiado tempo a teclar pelo que contraí uma certa aversão ao som produzido pelo martelar das letras (e sobretudo dos números). Após terapia intensiva, estou agora em convalescenca e já me sinto capaz de passar curtos periodos em frente ao monitor. 

Já tinha muitas saudades de partilhar convosco a minha irrascível gula e devo confessar que só a partilha esteve interrompida, o pecado, esse, persistiu, resistiu e venceu.

Hoje partilho uma aldrabice que me ocorreu e, como por vezes acontece na vida, foi um sucesso. Quiz fazer um bolo (novidade), e só tinha dois ovos... 


BOLO DE MEL




Ingredientes

2 ovos
1 e 1/2 chávenas de açúcar (pode ser menos)
1 chávena de natas
1 colher de sopa de vinagre (cidra ou mel)
1/2 chávena de óleo
1/3 chávena de azeite
3/4 chávena de mel
2 chávenas de farinha sem fermento
1 colher de sopa de fermento em pó
1 pitada de sal
canela

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Numa chávena, misturar as natas com o vinagre e deixar repousar por 10 minutos.
Juntar os ovos com as natas, o açúcar, o óleo e o azeite e o mel misturando entre cada adição.
Peneirar a farinha e o fermento e misturar na massa sem bater em demasia. Adicionar o sal.
Untar uma forma (usei de bolo inglês) com manteiga e açúcar. Verter a massa e polvilhar com a canela.
Levar ao forno durante cerca de 50 a 60 minutos. 
Deixar arrefecer e desenformar.




É um bolo húmido, que leva o seu tempo a cozer no interior. O facto da forma ser polvilhada com açúcar confere-lhe uma crosta estaladiça e doce que contrasta com o miolo húmido e fofo. 
Correu bem...


terça-feira, 8 de maio de 2012

Alinhar!

Já vos tinha contado que este fim de semana houve festa cá em casa. Quem me conhece sabe que é para comer, falar, correr atrás dos miudos e comer mais um bocado, ouvir muita música infantil e (não sei se já tinha dito) comer.

Entre algumas das receitas que fiz, algumas já convidadas habituais, outras a estrear, estavam estas bolachas de chocolate que encontrei no site da Bakerella.com. Vão ver este site porque tem ideias fantásticas para decorar bolos, bolinhos, festas e, sobretudo, cake pops.


BOLACHAS DE CHOCOLATE 

COM PEPITAS E 

MANTEIGA DE AMENDOIM




Ingredientes

1 chávena e meia de farinha sem fermento
1/2 chávena de cacau
3/4 de colher de chá de bicarbonato
1/2 colher de chá de sal
1/2 chávena de manteiga amolecida
1 chávena e meia de açúcar
1/2 chávena de manteiga de amendoim
2 ovos
1 colher de chá de essência de baunilha
125 g de pepitas de chocolate


Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Misturar a farinha com o cacau, o bicarbonato e o sal. Reservar.
Bater a manteiga com o açúcar. Adicionar a manteiga de amendoim e bater até a massa ficar fôfa. Juntar os ovos e a baunilha. Misturar a farinha e envolver. Adicionar as pepitas de chocolate.
Com a ajuda de duas colheres, formar bolinhas de massa com cerca de dois centimetros de diâmetro e dispôr num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Levar ao forno por 10 minutos. Retirar e deixar arrefecer sobre uma rede.


AVISO
Estas bolachas são viciantes e podem causar graves problemas de dependência.


Uma mão cheia

E já vão cinco anos que nasceu a minha pequenina... Está tão crescida e deixa-me umas saudades embargadas e amachucadas no coração quando arrumo a roupita que já não serve...

Este fim de semana que passou foi a festinha do seu aniversário, a primeira com amiguinhos só dela (que já está uma mulherzinha). Mas a magia continua, ainda adora o cor de rosa, os brilhantes, as princesas, as bailarinas e, é claro, os unicornios.




O bolo de aniversário era de chocolate com um recheio muito subtil de natas e doce de leite. A cobertura é de pasta de açúcar.




O unicornio ficou mesmo fofinho. E o bolo também!



sábado, 14 de abril de 2012

A passagem

O ciclo repete-se indiferente a tudo e a todos os que o rodeiam. Nada o detem nem o demove. E se, no meio do nosso egoismo nos sentimos ofendidos pelo seu desdém, a verdade é que não conseguimos evitar sentirmo-nos perplexos com as maravilhas com que nos presenteia nos seus momentos mais generosos. Assim é a vida. Renova-se a cada nova etapa, inspira e recomeça, imparável e eterna.

Para celebrar uma nova etapa deste ciclo, a passagem do Inverno para a Primavera, o renascer da terra e da vida, aqui ficam uns docinhos...


FOLARES DE CARACOL




Massa:

400 g de farinha sem fermento tipo 55
40 g de açúcar em pó
60 g de manteiga
1 pacote de fermento biológico seco
250 ml de leite morno
pitada de sal
2 gemas

Numa taça, peneirar a farinha com o açúcar em pó. Juntar o fermento e duas colheres de sopa do leite morno. Mexer e deixar fermentar durante 30 minutos.
Ao restante leite morno juntar as gemas batidas, a manteiga derretida e à temperatura ambiente e o sal.
Adicionar o leite à mistura de farinha e mexer bem. Deixar fermentar por mais uma hora.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Forrar formas de queques com forminhas de papel.
Verter a massa sobre uma superficie enfarinhada. Separar pequenas porções de massa e estender com a forma de uma tira. Rechear com os recheios seleccionados e enrolar de forma a fazer um caracol. Dispor no centro da forma, cobrir com um pouco do recheio e açúcar mascavado. Repetir a operação até ficar sem massa (cerca de 15 folares).
Levar ao forno durante 20-25 minutos. Deixar arrefecer. E apreciar!




Recheios possíveis (os utilizados nos que fiz)

Compota de pêssego com amêndoa laminada, nozes ou pepitas de chocolate
Leite condensado com amêndoa laminada ou pepitas de chocolate
Doce de gila com amêndoa laminada ou nozes




Podem dar asas à imaginação!





quarta-feira, 11 de abril de 2012

A geometria do chocolate

Aqui fica mais uma receita da fabulosa biblia da casa Hermes, grandes mestres chocolateiros... A intenção era publicar a receita antes da Páscoa mas... bem... não deu, por isso publico agora. A vantagem deste doce, para além de ser "tãooooo bom" é o facto de render bastante. É optimo para festas de aniversário e pode ser cortado em rectângulos ou pequenos quadrados. Pode render 24 barras ou 50 quadraditos. Maravilha!!!


BARRAS DE CHOCOLATE,

CARAMELO E AMENDOIM




Base:

225 g de farinha sem fermento
1/2 colher de chá de fermento em pó
150 g de chocolate partido em bocados
115 g de manteiga
50 g de açúcar mascavado
2 colheres de sopa de amêndoa ralada

Pré-aqucer o forno a 160ºC.
Numa tigela, peneirar a farinha com o fermento. Juntar a manteiga fria, cortada em cubos e misturar na farinha com os dedos até obter uma mistura semelhante a migalhas. Juntar o açúcar. Adicionar a amêndoa e o chocolate derretido. Misturar até obter uma massa semelhante à da massa das bolachas. 
Cobrir um tabuleiro com cerca de 30x20 cm com papel vegetal e espalhar a mistura. Alisar com uma espátula ou colher. Levar ao forno por 25 minutos.





Cobertura:

175 g de manteiga
115 g de açúcar fino
30 ml de xarope de glucose
175 ml de leite condensado
150 g de amêndoins ou avelãs (usei amêndoins salgados e "conguitos")
225 g de chocolate aos pedaços

Numa caçarola, aquecer a manteiga, o açúcar, o xarope de glucose e o leite condensado até que o açúcar derreta. Deixar cozinhar até dourar e juntar os amêndoins.
Verter sobre a bolacha já fria. Alisar com uma espátula ou colher. Deixar solidificar no frigorifico.
Derreter o chocolate e espalhar sobre o biscoito frio. 

Eu usei um transfer para chocolate que coloquei enquanto o chocolate ainda estava quente. Retira-se o tapete de silicone quando o chocolate arrefece.

Corta-se e come-se. 
Simples.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Tea time treasure

Já lá vão os meus dias de correr atrás de desafios e de conseguir cumprir os termos e os prazos impostos... No momento nem os termos e prazos impostos por mim mesma consigo garantir... São fazes... Mas não me esqueço dos amigos e vou sempre espreitar o que andam a fazer nestes dias.

Em Fevereiro, um dos meus Daring's favoritos desafiou a comunidade de "ciber cooks e bakers" a fazer scones. Ai o que eu gosto de scones!!!
Já tinha tentado algumas receitas que resultaram em rochinhas ou pãezinhos parecidos com biscoitos aparentados à distância com scones... mas esta receita é mesmo óptima.

Segui a receita base do Audax, amigo australiano, que explicou estensivamente (como sempre) o processo de produção do scone perfeito e que resulta. E consegui à primeira! Vale a pena tentar!


SCONES




Ingredientes

140 g de farinha sem fermento 55
2 colheres de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de manteiga fria
120 ml de leite frio 
1 colher de sopa de açúcar *
1 colher de chá de essência de baunilha *

* Estes ingredientes não faziam parte da receita do Audax. Foram adicionadas por mim mas resultam muito bem.





Numa taça peneiram-se três vezes os ingredientes secos, farinha, fermento e sal. Junta-se a manteiga com as mãos, esfregando até obter uma mistura tosca e esfarelada. Não deixar aquecer a manteiga nas mãos. Se esta começar a derreter deve colocar-se a taça no frigorífico por alguns minutos. Os pedaços de manteiga podem ficar grosseiros para uma massa mais "laminada" ou mais pequenos para uma massa com miolo mais fino e mais fofa. Eu deixei os pedaços do tamanho de ervilhas... bem envolvidos em farinha.
Misturar o leite frio aos poucos juntamente com a essência de baunilha. Mexer com uma colher ou espátula até obter uma massa pegajosa. Juntar o açúcar e envolver.
Levar a massa ao frigorifico por 20 minutos.
Verter a massa sobre a bancada enfarinhada e amassar ligeiramente. Adicionar farinha até a massa ficar menos pegajosa. Espalhar com o rolo ou com as mãos e, com a ajuda de um cortador de bolachas ou com uma faca, bem enfarinhados, cortar porções de massa. Dispôr num tabuleiro forrado com papel vegetal, próximos uns dos outros, pincelar com leite e levar de novo ao frigorífico por mais 10 minutos.
Pré-aquecer o forno a 240ºC.
Levar os scones ao forno durante 10 minutos. E estão prontos!




Podem servir-se quentes, acompanhados de manteiga, doces ou simplesmente simples, com uma chávena de chá. Que maravilha para um dia de chuva... Agora só falta a chuva...